Revisitando a trajetória

Parecia já ser suficiente.
Eu já tinha feito o exercício de olhar para as coisas que fiz, e então tomar decisões importantes na minha forma de trabalhar.
Que tolice achar que esse exercício seria repetitivo.
Mas quando eu me tornei astronauta, me comprometi a fazer todos os exercícios propostos pela comandante da nave, sem resistência gratuita.

A nave que estou falando, é a Espaçonave, escola de empreendedorismo que tem a Rafa Cappai como comandante. Eu ingressei na tripulação da expedição DecolaLab em maio deste ano (2017).

A missão de olhar novamente para minha vida para perceber capacidades, entre uma porção de outras coisas, foi algo desgastante. E pelo que vi, para outros astronautas também.
Enfrentei a resistência, e cumpri a missão.
(Aliás, ainda falta uma pequena etapa.
Uma lista de 15 pessoas que conheço receberá uma mensagem minha nos próximos dias e espero que me ajudem nisso.)
Bom, o que colhi não se resumiu aos momentos “a-ha” durante a tarefa.
Está sendo algo vivo, como se da árvore que eu colhi essas ideias, ainda estivesse florindo e brotando coisas novas, estimuladas por uma mesma ação!
Por isso recomendo fortemente sempre aproveitar as oportunidades de pensar e falar sobre si mesmo. E até buscar uma experiência mais aprofundada, como uma terapia, um coaching, ou simplesmente uma leitura reflexiva, que te convoque para alguma ação.

Percebo que há muito o que fazer, e por isso é necessário ajustar as prioridades e ordenar as ações.
O que faço aqui com esses textos é apenas compartilhar minhas reflexões e experiências.
É uma forma de responder pras pessoas quando me perguntam o que ando fazendo, ou com o quê estou trabalhando.
Bom gente, eu me sinto agora como quem caminha segurando um balão,
que hora tira meus pés do chão, eu dou uma voadinha com ele, e volto a caminhar na mesma linha.
Sabendo o que quero, mas aberta a todas as possibilidades que estejam sintonizadas com a missão principal!
Esse radar, nós só ativamos exercitando o lado direito do cérebro.
Talvez eu esteja sendo abstrata demais.
Mas vamos ter paciência.
Hoje eu preferi assim.

Beijos!

Oficina de Customização na Anhembi Morumbi –errata–

No post anterior publiquei que seria na sala 43 do campus Morumbi.

Hoje saiu a divulgação e vi que na verdade é na 53.

A oficina é gratuita e destinada aos alunos da universidade, de todos os campus.

Pessoas de fora, somente com prévia autorização.

image001

Como a divulgação no pdf enviado aos e-mails do alunos saiu com alguns erros, não escolham por lá.

Indo direto ao link das inscrições, é possível encontrar esta oficina corretamente.

Apenas é importante lembrar que é preciso levar a peça que deseja customizar.

Na dica de hoje, compartilho esta ideia da Anneorshine com sapatos.

Uma maneira muito simples de trazer informações de tendência para uma peça que você já tem há algum tempo.

E em caso de outras dúvidas, entrem em contato comigo via comentários aqui.

Obrigada,

e até lá!

🙂

Oficina de Customização no Encontro da Escola de Arquitetura, Artes, Design e Moda

Quinta-feira, dia 24 de outubro, às 19:30h será a vez da oficina de Customização integrar a programação do Encontro da Escola de Arquitetura, Artes, Design e Moda 2013.

Este evento ocorre anualmente na Universidade Anhembi Morumbi, a fim de promover a integração dos cursos. É preparada uma semana de programação com oficinas e atividades diversas.

image001

Em 2011 participei da oficina sobre curadoria de arte na Casa da Xiclet, com a própria, foi muuuuuito legal!!!!!

Em 2012 fiz a oficina de tipografia com a Carla Gibin, que deu várias dicas ótimas!

Enfim. É sempre uma oportunidade de conhecer pessoas legais e aprender algo.

Este ano fiz questão de participar ministrando uma oficina de customização, pra poder falar de sevirologia na moda, que é quando você procura por meio dos recursos que tem, ter acesso a algumas peças que são objetos de desejo. Como Evelina Barry ilustra perfeitamente neste vídeo tutorial:

Sou fã do trabalho dela! Pra mim, ela é uma seviróloga porque desenvolve covers das peças que gosta, e passa a técnica para seu público pela internet. Atualmente as pessoas sugerem novos tutoriais pelo twitter. Inspirador!

Essa foi a dica de hoje. Até o dia 24 irei postando outras ideias que poderemos fazer na oficina.

Até lá!!!

🙂

Customização e Estudo de Idiomas

Este post eu dedico às minha pequenas Janaína e Letícia (irmã e sobrinha) que também estão com muita vontade de aprender inglês, assim como eu, que estou cada vez mais comprometida no meu autodidatismo.

E porque eu estou falando isso…?

Porque isso tem muito a ver com customização!

Primeiro porque nós que customizamos, somos pessoas curiosas. E essa curiosidade nos move em busca de aprender a fazer o que queremos fazer. Customização é ação! É atitude! Erica Domesek, autora do blog e do livro P.S. I Made This, e eu concordamos com isso. Aliás, este livro chegou pra mim na sexta passada e eu estou amando! Farei um post só sobre ele em breve. 😉

E segundo porque este livro é importado, está em língua inglesa  e ainda não existe versão traduzida. Além do conteúdo deste e de outros tantos livros legais, a maioria de minhas referências de customização vêm de fontes em inglês. Como os canais com vídeos incríveis que descobri no YouTube. Tem uma galera fazendo um trabalho bonito e de muita qualidade na web sobre customização.

Pra citar alguns deles, tem o próprio P. S. I Made This , Alison is CraftyMr. Kate , Anneorshine , Sea Lemon , Fashion and More, em inglês, e ainda Canal de Casa e GiannyL que estão em espanhol. Tudo isso que a internet proporciona, nos possibilita esses intercâmbios culturais com customizadores de diversas partes do mundo. E pra isso é fundamental passarmos por esta experiência de uma nova linguagem. O que é maravilhoso, não é mesmo?!

A galeria de fotos a seguir, não possibilita links. Para conhecer os vídeos destes nossos amigos, clique sobre o nome de cada um neste parágrafo anterior.

 

A maioria destes vídeos não possui legendas em português. Então, se você é capaz de legendá-los, é uma boa maneira de ajudar as pessoas enquanto melhora seu inglês ou espanhol, e ainda aprende várias coisas sobre customização!

E se você, como eu, consegue entender grande parte do que é dito, mas ainda não está fluente, aproveite pra ter isso como impulso para se tornar cada vez melhor tanto no inglês e no espanhol, quanto na customização!

Por fim, termino deixando duas dicas de inglês: descobri ontem no Facebook, a página English Tonight, onde você pode exercitar seu inglês lendo, adquirindo vocabulário e escrevendo nos comentários. Outro canal que visito sempre no YouTube, é o EslWinner, com as aulas pra lá de úteis, do professor Paulo Barros, que têm me ajudado demais! Baixei o áudio de algumas aulas e ouço no meu celular no caminho de ida e volta do meu trabalho.

Beijos,

Espero que tenham gostado,

Até a próxima!!!

 

Criação do dia #2: Restos

“Restos” traz uma expressão do triste querendo tornar-se alegre.
Exausto, ressuscita do quase nada e aproveita o que tem para
criar-se novo.
O olhar vacilante que possui um brilho quase invisível de esperança.
Ele quer!

 

Quadro feito com retalhos sobre malha, costurado à moldura interna em arame. 25cm X 31cm by: Sannalber (Embu das Artes - SP)
Quadro feito com retalhos sobre malha, costurado à moldura interna em arame. 25cm X 31cm
by: Sannalber (Embu das Artes – SP)

 

Materiais: retalhos de roupas antigas, tinta para tecido, cola para tecido, linha de costura, linha de crochê, paetês, e arame para o suporte.

 

Qual é o meu trabalho com _MODA

Customizando
Na exposição “Uma Roupa Que Não Serve Mais”

Moda é cultura.

E é esse lado cultural da moda
que eu busco trabalhar,
trazendo ao grande público
a moda consciente
de forma acessível,
tanto no adquirir quanto no produzir;
de uma moda customizada
que resgata identidades,
ao invés de coisificar
personalidades e sentimentos
supervalorizando o glamour e o ter.
Porque todos somos.
E queremos ser o tempo todo!
Nos pensamentos,
Nas palavras,
Nas ações,
E nas roupas, que são a forma como
nos apresentamos ao mundo.