DIY não é tão simples assim

pensativa
Depois de ler a matéria “Escrava da Moda” no site da revista Vice, um comentário após o texto foi o que provocou a reflexão que me deu vontade de escrever.
A matéria mostrava como uma garota que mal sabia costurar, cumpriu o desafio de criar peças de roupa a partir de materiais (sem utilidade) ao seu redor, e usar em seu dia a dia.
A garota é Kara Crabb e ela se deu muito bem dentro do estilo dela. E contou (do jeito dela também) como foi a experiência. Por causa do humor ácido que percorre todo o texto, o que dá a entender é que a finalidade da matéria era somente mostrar como foi a experiência em si, e o título não passava de mais uma pegadinha irônica, que acabava fazendo pensar que ela pretendia mostrar uma ação sustentável.
E graças à interatividade tentadora que a internet permite, assim tão a sangue quente logo ali após o texto, é o que a meu ver faz muitas pessoas soltarem comentários equivocados, desnecessários, e muitas vezes grosseiros a troco de nada. Enfim. Eu não tenho mania de comentar tudo que leio, mas tenho a de ler os comentários feitos. Vi que algumas pessoas mostraram aprovação com comentários superficiais, outras que criticavam alguns pontos válidos, como algumas bobagens e contradições no texto, e outras avaliando a atitude dela como se ela fosse uma profissional da moda. Mas o comentário mais pertinente foi o que apontou que o estilista precisa ter uma disciplina rígida, a ficar mostrando soluções simplórias e que funcionam mal. E no que se refere a este tema, os exemplos mostrados por Kara fazem entender que realmente o “Do It Yourself não é tão simples assim”.
Concordo inteiramente. E é esse algo mais nessa funcionalidade é o que busco. Me identifiquei e não me sinto culpada por não estar mais customizando tanto e escrevendo pouco aqui no blog. Até porque entendi há um tempo que culpa não ajuda em nada, mas ao contrário! Tenho que aceitar o processo pelo qual passei pois o passado não dá pra mudar. Tenho apenas a consciência do que faço com meu tempo hoje, e de que forma construo meu conhecimento para ser cada vez mais assertiva em minhas propostas.


Estes são desenhos que fiz das fotos da matéria. Colori apenas as peças feitas por ela.

Anúncios

Oficina na Anhembi Morumbi

Aconteceu no dia 24/10 a oficina de Customização e reaproveitamento de roupas e acessórios fazendo parte da programação da semana do 4º Encontro Interdisciplinar da Escola de Artes, Arquitetura, Design e Moda.

Participaram estudantes de design e de negócios da moda de diferentes períodos, cada um com suas ideias, sua bagagem e seu diferente interesse e vivência relacionada a customização e moda sustentável. O Encontro foi interessante para conhecermos como cada um entende e se interessa por estes segmentos, e trocamos várias ideias. Embalados por estas conversas, a turma customizou peças e produziu acessórios a partir dos materiais apresentados, mesmo algumas pessoas insistindo em dizer que não tinham habilidade em trabalhos manuais. Mas no fundo quando nos propomos a participar de um workshop ou oficina, estamos nos dando a oportunidade de experimentar. E o resultado pode surpreender!

Assim eu conheci um pessoal muito gente boa pra fazer parte do meu networking.

oficina na anhembi

E se você também tem interesse por esta temática, vamos promover outros encontros, em outros lugares, pra nos encher de disposição e autoconfiança para ir além neste cenário que ainda é tão pouco explorado e por isso mal julgado por muitas pessoas.

O desafio é esse! Se joga meu povo!

Um abraço